TÍTULO DO PROJTETO

Fendas

ARTISTA

José Bechara

COORDENAÇÃO EDITORIAL

Marisa S. Mello

DESIGN GRÁFICO

  • Zot Design |
  • Rara Dias
  • Paula Delecave

PRODUÇÃO

  • Camila Goulart
  • Luiza Hardman

FOTOGRAFIA

  • Julio Callado
  • Vicente de Mello

REVISÃO DE TEXTO

Duda Costa

VERSÃO PORTUGUÊS – INGLÊS

Paul Webb

Download PDF

Catálogo da exposição Fendas, de José Bechara, que celebrou 20 anos da trajetória de um dos mais reconhecidos artistas do panorama da arte contemporânea. A mostra reuniu um conjunto das obras mais representativas de José Bechara, em diálogo com trabalhos recentes e inéditos. “Fendas” ocupou com esculturas de grande e médio porte, pinturas, desenhos e fotografias, os três mil metros do Espaço Monumental do MAM Rio. Essa publicação contém registros fotográficos da mostra, um texto do curador e biografia do artista.

TÍTULO DO PROJETO

ARTE BRA Moacir dos Anjos

COORDENAÇÃO EDITORIAL

  • Luiza Mello
  • Marisa S. Mello

DIREÇÃO DE ARTE E PROJETO GRÁFICO

Tecnopop | Alexsandro Souza

ASSISTENTES DE PRODUÇÃO

  • Luisa Hardman
  • Carolina Moreira

REVISÃO DE TEXTO

Duda Costa

FOTOGRAFIA

  • Brígida Baltar
  • Eduardo Ortega
  • Flavio Lamenha
  • Francisco Baccaro
  • Gabriele Basilico
  • Helder Ferrer
  • Holger Niehaus
  • José Maria Palmiere
  • Léo Caldas
  • Michael Strasser
  • Nicolas Flussler
  • Pat Kilgore
  • Paulinho Muniz
  • Robson Lemos
  • Rômulo Fialdin
  • Vik Muniz

FOTOCOLABORAÇÃO

  • Fábio Del Re
  • Juliana Rocha

Consolidando seu trabalho editorial, a Automatica lançou em 2010 o quinto volume da sua coleção ARTE BRA. Desta vez, porém, com um diferencial: pela primeira vez, a coleção se descola do trabalho de artistas e vislumbra a obra de um dos principais críticos brasileiros de arte, o pernambucano Moacir dos Anjos.

O livro contempla a trajetória profissional de Moacir a partir de seus textos mais marcantes produzidos nas últimas décadas. Entre os contemplados pelo olhar acurado do crítico, temos os trabalhos de Antonio Dias, Cildo Meireles, Brígida Baltar, Chelpa Ferro, Efrain Almeida, Ernesto Neto, Gil Vicente, Gilvan Samico, Lucia Koch, Rivane Neuenschwander, Rosângela Rennó, entre outros.

TÍTULO DO PROJETO

Performance Presente Futuro III

COORDENAÇÃO EDITORIAL

Mariana Schincariol de Mello

DESIGN GRÁFICO

A Arte Conexa

PRODUÇÃO

  • Camila Goulart
  • Luiza Hardman

FOTOGRAFIA

Julio Callado

REVISÃO DE TEXTO

Duda Costa

VERSÃO PORTUGUÊS – INGLÊS

Paul Webb

TRATAMENTO DE IMAGENS

Trio Studio

Catálogo com registros fotográficos do festival Performance Presente Futuro, realizado em 2010 no Oi Futuro Flamengo, Rio de Janeiro, terceira edição do evento interdisciplinar dedicado à multiplicidade da arte da performance, os artistas convidados Sergio Zevallos (Alemanha), Guerrilla Girls (EUA), Wilson Díaz (Colômbia), Pips:lab (Holanda), e os brasileiros Celina Portela, Claudia Herz, Daniel Lima, Dupla Especializada a Ricardo Basbaum e Alexandre DaCosta, João Penoni, Marco Paulo Rolla, Maria Lynch, Mary Fá e SIRI ocuparam o Oi Futuro do Flamengo, com performances, vídeos, workshops e palestras.

O livro contém textos de Daniela Labra; Marco Paulo Rolla; Wilson Díaz, Paz Guevara, Ana Maria Millan e Claudia Patricia Sarria-Macias.

DIREÇÃO DE ARTE

Chelpa Ferro

COORDENAÇÃO EDITORIAL

  • Luiza Mello
  • Luiz Zerbini

PROJETO GRÁFICO

  • Zot Design |
  • Rara Dias
  • Paula Delecave

TEXTO Crítico

Moacir dos Anjos

CHELPA FERRO

  • Barrão
  • Luiz Zerbini
  • Sergio Mekler

PRODUÇÃO

  • Arthur Moura
  • Marisa S. Mello

REVISÃO DE TEXTO

Duda Costa

VERSÃO PARA O INGLÊS

Paul Webb

TRATAMENTO DE IMAGEM

  • Luiza Baldan
  • André Cossichl

PRA-IMPRESSÃO, EDIÇÃO E DISTRIBUIÇÃO

CTP

IMPRESSÃO E ACABAMENTO

Imprensa Oficial do Estado de São Paulo

Com produção da Automatica e coordenação editorial de Luiza Mello e Luiz Zerbini, o livro sobre a trajetória do coletivo Chelpa Ferro foi editado em 2008 pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, com patrocínio da Caixa Cultural Rio de Janeiro. Narrando os mais de dez anos de atividades do coletivo, o livro traz todos os trabalhos realizados pelos artistas plásticos Jorge Barrão e Luiz Zerbini e pelo editor de imagens Sergio Mekler. Referência no terreno da arte contemporânea multimídia nacional, o Chelpa Ferro contabiliza, desde sua criação, em 1995, mais de trinta exposições, incluindo mostras internacionais relevantes como as Bienais de Veneza e de São Paulo, dois CDs, shows, trilhas sonoras e projetos especiais. O livro conta ainda com artigo do crítico Moacir dos Anjos.

TÍTULO DO PROJETO

ARTE BRA Raul Mourão

COORDENAÇÃO EDITORIAL

Luiza Mello

DIREÇÃO DE ARTE

Tecnopop | Sônia Barreto

PRODUÇÃO EXECUTIVA

Orbita | Débora Monnerat

ASSISTENTE DE PRODUÇÃO

Arthur Moura

TRATAMENTO DE IMAGEM

João Doria

REVISÃO DE TEXTO

Duda Costa

VERSÃO PARA O INGLÊS

  • Beatriz Bastos
  • Renato Rezende

VERSÃO DE “PEQUENAS FRAÇÕES”
E “OS SIGNOS ÁSPEROS”

Steve Berg

TRANSCRIÇÃO DA ENTREVISTA

Marisa S. Mello

PRODUÇÃO GRÁFICA

Sidnei Balbino

FOTOGRAFIA

  • Adriana Pittigliani
  • Alexsandro Souza
  • Beto Felício
  • Cristiana Isidoro
  • Daniel Mansur
  • Ding Musa
  • Edouard Fraipont
  • Edson Chagas
  • Eduardo Coimbra
  • Everton Ballardin
  • Fabio Ghielder
  • Fernanda Luz
  • Henrique Pereira
  • Leonardo Santos
  • Mary
  • Paulo Barreto
  • Raul Mourão
  • Vicente Mello
  • Vivia 21
  • Wilton Montenegro

MODELOS 3D

  • Estúdio Consequência
  • André Lobo

Download PDF

Ampliando seu campo de ação na cena cultural nacional, a Automatica lança em 2007 os dois primeiros volumes de sua bem-sucedida Coleção ARTE BRA. Iniciada com os livros dedicados à carreira de Marcos Chaves e Raul Mourão, ARTE BRA tornou-se uma referência na pesquisa sobre artes visuais brasileiras por documentar de forma criteriosa e generosa a carreira de artistas contemporâneos brasileiros atuantes desde os anos 1980.

Pela sua perspectiva editorial abrangente, ARTE BRA consegue equilibrar leveza e profundidade, com projetos gráficos arejados e informações consistentes. São edições bilíngues e ilustradas que contam com a participação de importantes críticos brasileiros.

Cada volume inclui ainda o caderno do artista, com material inédito, fortuna crítica, entrevistas feitas especialmente para a publicação, cronologias detalhadas e referências bibliográficas. No volume da coleção ARTE BRA Raul Mourão, os textos são de Paulo Herkenhoff, Agnaldo Farias e Paulo Venâncio Filho.

TÍTULO DO PROJETO

ARTE BRA Marcos Chaves

COORDENAÇÃO EDITORIAL

Luiza Mello

DIREÇÃO DE ARTE E PROJETO GRÁFICO

Tecnopop | Sonia Barreto

DESIGNER ASSISTENTE

João Doria

ASSISTENTE DE PRODUÇÃO

Arthur Moura

PRODUÇÃO EXECUTIVA

Orbita | Débora Monnerat

REVISÃO DE TEXTO

Duda Costa

VERSÃO PARA O INGLÊS

  • Beatriz Bastos
  • Renato Rezende

VERSÃO PARA O INGLÊS
DA NOTA DA OBRA EU
SÓ VENDO A VISTA

Nair de Abreu

TRANSCRIÇÃO DA ENTREVISTA

Marisa S. Mello

PRODUÇÃO GRÁFICA

Sidnei Balbino

FOTOGRAFIA

  • André Costa
  • Beto Felício
  • Daniel Roesler
  • Geoff Molyneux
  • Helmut Baptista
  • José Leonilson
  • Juan Pratginestós
  • Manuel Águas
  • Marcos Chaves
  • Michael Wesely
  • Ricardo Bhering
  • Ricardo Cunha
  • Vicente de Mello

FOTOCOLABORAÇÃO

  • Glória Ferreira
  • Vicente de Mello

CÂMERA

André Sheik

EDIÇÃO

Leonardo Domingues

Download PDF

Ampliando seu campo de ação na cena cultural nacional, a Automatica lança em 2007 os dois primeiros volumes de sua bem-sucedida Coleção ARTE BRA. Iniciada com os livros dedicados à carreira de Marcos Chaves e Raul Mourão, ARTE BRA tornou-se uma referência na pesquisa sobre artes visuais brasileiras por documentar de forma criteriosa e generosa a carreira de artistas contemporâneos brasileiros atuantes desde os anos 1980.

Pela sua perspectiva editorial abrangente, ARTE BRA consegue equilibrar leveza e profundidade, com projetos gráficos arejados e informações consistentes. São edições bilíngues, ilustradas, que contam com a participação de importantes críticos brasileiros.

ARTE BRA Marcos Chaves possui texto inédito de Adolfo Montejo Navas e cronologia organizada por Débora Monnerat. Os  textos de Ligia Canongia e Luisa Duarte trazem questionamentos que enriquecem ainda mais o debate teórico sobre o trabalho de Marcos Chaves. Em entrevista, Glória Ferreira e Lula Wanderley conversam com o artista.